“Palotinos: Igreja em Missão”

União do Apostolado Católico do Brasil realiza Encontro Nacional em Campo Grande

“Os tempos atuais impelem e obrigam a todos que realmente querem servir a Deus a unir-se ainda mais intimamente a Ele” (São Vicente Pallotti).

No Ano do Laicato cerca de 220 palotinos e palotinas de diversas regiões do país participaram do IV Encontro Nacional da União do Apostolado Católico (UAC), ocorrido nos dias 31 de maio a 03 de junho de 2018, na Paróquia São Judas Tadeu, em Campo Grande (MS), com o tema “Palotinos: Igreja em Missão”, promovido pelo Conselho Nacional de Coordenação.

Segundo o coordenador Nacional da UAC, padre Gilberto Orsolin, o encontro teve como objetivo a convivência fraterna dos membros através de momentos de formação, espiritualidade, aprofundamento e partilha da vivência do carisma palotino.

Durante a programação foi tratado sobre a UAC como uma associação de fiéis para a promoção da doutrina social da Igreja, o valor do silêncio, a teologia do Cenáculo em São Vicente Pallotti, a motivação do cristão para a vivência e testemunho da fé, Jesus Cristo Apóstolo do Pai Eterno, UAC uma família apostólica – fundação ligada à experiência de Cristo e a missão da Igreja e missão palotina.

O encontro também contou com a presença do Conselheiro Geral, padre Denílson Geraldo, com a saudação do Conselho Geral da Sociedade do Apostolado Católico, que está trabalhando para a concretização e realização do carisma. “Queremos que o carisma de São Vicente Pallotti resplandeça como luz no mundo em que nós estamos, marcado por trevas, ódio e divisões. Vemos o carisma do fundador, vivenciado pelos membros da UAC, uma obra do Espírito Santo e luz para o mundo presente”, frisou.

Segundo o bispo palotino da Diocese de Palmas/Francisco Beltrão (PR), dom Edgar Xavier Ertl, a UAC fundada por São Vicente Pallotti tem um ponto de partida para missão. “A Igreja nasceu no Cenáculo onde o Senhor soprou o Espírito Santo e os discípulos saíram para o mundo. O nosso fundador desenvolveu uma teologia a partir do Cenáculo e colocou sua fundação sob o patrocínio de Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, que promove a unidade da oração e da derivação de toda a nossa missão”, explicou.

Para a leiga Maria Antonia Pereira de Souza, de Teresina (PI), a distância era o grande desafio, mas a experiência vivida superou as expectativas. “Pela distância nos questionamos se valeria a pena participar. Sentimos que valeu a pena por ter renovado a nossa fé, o conhecimento e a convicção de que o carisma de São Vicente Pallotti também é o nosso. Isso nos enche de alegria e nos leva a propagar o amor e sair de nossa acomodação”, partilhou.

De acordo com padre Gilberto, o encontro teve uma preparação ao longo de um ano pelo Conselho Nacional e a partir disso as equipes, os Conselhos Locais, as paróquias e comunidades foram se organizando até a sua concretização. “A participação surpreendeu devido à circunstância da greve e superou as expectativas. O Encontro foi excelente pelo conteúdo, vivências, orações, celebrações, partilha e aprendizados e cumpriu com seu objetivo. Foram levantados nas palestras diversos aspectos que deveremos acentuar daqui em diante, por exemplo, nos dedicar mais na Pastoral da Família, juventudes, cuidado com os idosos, as crianças, e especialmente com os pobres. Sentimos uma grande carência de formação cristã. Pallotti não formou palotinos. Ele quis que fizéssemos uma experiência com Jesus Cristo para testemunhá-lo. Ser testemunho de Jesus Cristo é a grande mensagem que levamos”, avaliou Orsolin.

“Palotinos: Igreja em Missão”

União do Apostolado Católico do Brasil realiza Encontro Nacional em Campo Grande

“Os tempos atuais impelem e obrigam a todos que realmente querem servir a Deus a unir-se ainda mais intimamente a Ele” (São Vicente Pallotti).

No Ano do Laicato cerca de 220 palotinos e palotinas de diversas regiões do país participaram do IV Encontro Nacional da União do Apostolado Católico (UAC), ocorrido nos dias 31 de maio a 03 de junho de 2018, na Paróquia São Judas Tadeu, em Campo Grande (MS), com o tema “Palotinos: Igreja em Missão”, promovido pelo Conselho Nacional de Coordenação.

Segundo o coordenador Nacional da UAC, padre Gilberto Orsolin, o encontro teve como objetivo a convivência fraterna dos membros através de momentos de formação, espiritualidade, aprofundamento e partilha da vivência do carisma palotino.

Durante a programação foi tratado sobre a UAC como uma associação de fiéis para a promoção da doutrina social da Igreja, o valor do silêncio, a teologia do Cenáculo em São Vicente Pallotti, a motivação do cristão para a vivência e testemunho da fé, Jesus Cristo Apóstolo do Pai Eterno, UAC uma família apostólica – fundação ligada à experiência de Cristo e a missão da Igreja e missão palotina.

O encontro também contou com a presença do Conselheiro Geral, padre Denílson Geraldo, com a saudação do Conselho Geral da Sociedade do Apostolado Católico, que está trabalhando para a concretização e realização do carisma. “Queremos que o carisma de São Vicente Pallotti resplandeça como luz no mundo em que nós estamos, marcado por trevas, ódio e divisões. Vemos o carisma do fundador, vivenciado pelos membros da UAC, uma obra do Espírito Santo e luz para o mundo presente”, frisou.

Segundo o bispo palotino da Diocese de Palmas/Francisco Beltrão (PR), dom Edgar Xavier Ertl, a UAC fundada por São Vicente Pallotti tem um ponto de partida para missão. “A Igreja nasceu no Cenáculo onde o Senhor soprou o Espírito Santo e os discípulos saíram para o mundo. O nosso fundador desenvolveu uma teologia a partir do Cenáculo e colocou sua fundação sob o patrocínio de Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, que promove a unidade da oração e da derivação de toda a nossa missão”, explicou.

Para a leiga Maria Antonia Pereira de Souza, de Teresina (PI), a distância era o grande desafio, mas a experiência vivida superou as expectativas. “Pela distância nos questionamos se valeria a pena participar. Sentimos que valeu a pena por ter renovado a nossa fé, o conhecimento e a convicção de que o carisma de São Vicente Pallotti também é o nosso. Isso nos enche de alegria e nos leva a propagar o amor e sair de nossa acomodação”, partilhou.

De acordo com padre Gilberto, o encontro teve uma preparação ao longo de um ano pelo Conselho Nacional e a partir disso as equipes, os Conselhos Locais, as paróquias e comunidades foram se organizando até a sua concretização. “A participação surpreendeu devido à circunstância da greve e superou as expectativas. O Encontro foi excelente pelo conteúdo, vivências, orações, celebrações, partilha e aprendizados e cumpriu com seu objetivo. Foram levantados nas palestras diversos aspectos que deveremos acentuar daqui em diante, por exemplo, nos dedicar mais na Pastoral da Família, juventudes, cuidado com os idosos, as crianças, e especialmente com os pobres. Sentimos uma grande carência de formação cristã. Pallotti não formou palotinos. Ele quis que fizéssemos uma experiência com Jesus Cristo para testemunhá-lo. Ser testemunho de Jesus Cristo é a grande mensagem que levamos”, avaliou Orsolin.

SDS Bloco H - nº 26 - Sala 507 - Edfício Venâncio II

CEP: 70393-000 - Brasília - DF - Brasil (061) 32265540 - Fax: (061) 3225 3409 crb@crbnacional.org.br

2018 - CRB Nacional.org.br

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?